quinta-feira, 25 de junho de 2020

Moradores tentam impedir sepultamento de idosa vítima da Covid-19; entenda


                                          Foto: Reprodução

Alguns moradores do Junco, distrito localizado em Jacobina, reagiram de forma negativa quando tomaram conhecimento que estava acontecendo o sepultamento do corpo de uma
idosa moradora da cidade de Capim Grosso. O sepultamento aconteceu no final da tarde da última terça-feira (23).

A vítima faleceu em consequência da Covid-19 no Hospital Regional de Jacobina. Segundo familiares, antes de falecer a idosa externava seu desejo de ser sepultada no cemitério do Junco, onde seu esposo foi enterrado. Para cumprir seu desejo, familiares fizeram o translado do corpo de Jacobina para o Junco e apenas dois carros com familiares e o da funerária acompanharam.

Quando os moradores ficaram sabendo que o corpo da idosa havia chegado à comunidade, muitas pessoas seguiram para o cemitério com a tentativa de impedir o sepultamento. Mesmo com o corpo já enterrado, alguns mais exaltados queriam que fosse reaberta a cova e o caixão levado para Capim Grosso, onde ela morava.
O corpo de Guiomar Pereira não foi o primeiro a ser sepultado no cemitério do Junco, cuja morte ocorreu em consequência da Covid-19. A primeira vítima fatal de Covid-19 também residia em Capim Grosso, ocorrido em dia 21 de abril, e também foi sepultado no cemitério do Junco.
Fonte: VN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, não refletindo a opinião da equipe deste blog. Todos os comentários serão moderados pela direção deste blog, sendo que os mesmos deverão ser identificados para serem aceitos, seja qual for o seu teor.